Queridos convido à Todos para que visitem a

 Loja Virtual do Portal Cícero-Cultura!

Um Ambiente Totalmente Seguro onde poderão

realizar Bons Negócios!

Aguardo Vocês nesse Espaço Mágico de Compras!

 

 

 

 

Le grand inconvénient de la vie réelle et ce qui la rend

insupportable à I'homme supérieur, c'est que ,si I'on y

transporte les principes de I'idéal, les qualités deviennent des

défauts, si bien que fort souvent I'homme accompli y réussit

moins bien que celui qui a pour mobiles I'égoïsme ou la routine

vulgaire.

 

Marc-Auréle

Translate this Page




ONLINE
1





Partilhe este Site...



Colabore com o Projeto

Cícero-Cultura...

Doe Qualquer Valor!

 

 

 

 

 


Normas de Monografia
Normas de Monografia

 

 

Olá Queridos!

 

A seguir, vocês terão duas opções:

 

1ª. opção: Visualizar o arquivo em PDF:

 

https://files.comunidades.net/cicero-negocios/Normas_de_Monografia_200821.pdf

 

 

2ª. opção: Ler as especificações em forma de

texto.

 

Uma Observação: 

 

Nesta opção, alguns itens podem não aparecerem

ou apresentarem falhas.

 

Ex.: Tabelas e Gráficos estão incompletos ou

apresentam lacunas no modelo de texto logo a

baixo:

 

 

 

 

  

 

NORMAS

PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA

 

 

    PRODUÇÃO INDUSTRIAL

 

 

1º semestre de 2015

Atualizada em 15 de janeiro de 2015

 

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA

 

INTRODUÇÃO

 

A Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga tem como objetivo a articulação, a realização e o desenvolvimento da educação tecnológica; visa o melhoramento dos usuários; procura dar suporte bibliográfico para seus estudos, principalmente com o crescente volume de monografias apresentadas para obtenção de grau, havendo necessidade de elaborar uma Norma Básica para atender as principais dificuldades e compreensão de um trabalho científico, aprimorando os conhecimentos e facilitando os estudos específicos. Esta Norma segue como base as Regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O sentido etimológico da palavra monografia é: monos (único) + graphein (descrever), significando a descrição ou abordagem de um único assunto. A seguinte definição de monografia é apresentada por Costa (1993) da seguinte maneira:

Estudo minucioso que propõe esgotar um determinado tema

relativamente restrito. O relatório de pesquisa é editorado sob a forma de uma monografia que, conforme o grau de profundidade, pode ser trabalho de iniciação, uma dissertação ou uma tese.

Fazem parte da modalidade de iniciação científica os trabalhos de conclusão de curso de graduação. Ao final do curso, o aluno pesquisa, elabora um trabalho monográfico e apresenta um tema que foi abordado durante o curso. Ele deve demonstrar que domina o assunto e as técnicas formais para a produção da monografia.

 

ESTRUTURA FÍSICA

 

 

Formatação

Margem esquerda: 3 cm

Margem direita: 2 cm

Margem Superior*: 3 cm

Margem inferior: 2 cm

 

 

Títulos e Capítulos

 

SUMÁRIO

2 DVVVVV

Letras em Maiúsculo

Fonte Times New Roman

Tamanho 16

Negrito

Alinhado a esquerda

Distante 1,4 cm da Margem Superior - Títulos

Distante 5 cm da Margem Superior - Capítulos.

 

 

 

Subtítulos

2.1 Dvvvvv

1ª Letra em Maiúscula e demais em Minúsculo

Fonte Times New Roman

Tamanho 14

Negrito

Alinhado a esquerda

Distante 1,5 cm do último parágrafo

 

 

“Sub-Subtítulos”

 

2.1.1 Dvvvvv

1ª Letra em Maiúscula e demais em Minúsculo

Fonte Times New Roman

Tamanho 14

Alinhado a esquerda

Distante 1,5 cm do último parágrafo

 

 

Fonte e

Espaçamento do texto

Tamanho do papel A4

Fonte Times New Roman

Tamanho 12

Parágrafo de 1,5 entre as linhas

Alinhamento justificado

Recuo da primeira linha: 1,25 cm.

 

  • Capa dura (somente para a cópia final)

 

               Altura: 30 cm                                      Largura: 21,5 cm

 

  • título da monografia deverá ser colocado na lombada (dorso) da encadernação, de modo a ser lido de cima para baixo. Dos 30 cm de altura da lombada da capa (dorso), 23 poderão ser utilizados para o título. Os últimos 7 cm devem ser reservados para identificação padronizada da biblioteca.

 

  • Paginação

A numeração das páginas deve ser iniciada na folha de rosto, contudo não são numeradas. A numeração deverá iniciar-se no sumário, em algarismos romanos minúsculos (i, ii, iii, iv, v, vi, ...). A numeração em algarismos arábicos (1, 2, 3, 4, ...) inicia-se a partir da introdução. Não devem ser iniciadas em 1, mas com o valor seguinte à última página romana.

  • número da página deverá ter fonte 12, estar no canto superior direito, junto ao cabeçalho. Para maior clareza, observe o cabeçalho deste manual.

 

  • Cabeçalho

Deverá incluir o título do trabalho (fonte 10), seguido do número da página (fonte 12) alinhado a direita e grifado apenas com moldura inferior.

 

  • Notas de Rodapé

As notas de rodapé devem ser utilizadas para explicar citações ou termos utilizados no texto, que ainda não tenha sido explicada anteriormente. Devem ser numeradas, colocadas na mesma página onde a palavra figura, com tamanho da fonte 10.

 

A estrutura da monografia foi modificada tendo sido excluído o tópico “Bibliografias”, e passa a ser grafada apenas “REFERÊNCIAS” o tópico “Referências Bibliográficas” A seguir tem-se a estrutura:

 

 

ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

 

CAPA

 

Nome do Centro

 

Utilize letras maiúsculas; tamanho de fonte 20; em negrito; centralizado; logo abaixo da margem superior.

 

Nome da Faculdade

 

Utilize letras maiúsculas; tamanho de fonte 16; em negrito; centralizado; a 1,3 cm da margem superior.

 

Nome do Curso

 

Utilize letras maiúsculas; tamanho de fonte 16; em negrito; centralizado; a 2,4 cm da margem superior.

 

Título do Trabalho.

 

Tamanho de fonte 18; centralizado; letras maiúsculas; negrito a 9,3 cm da margem superior. Deve ficar destacado dos outros elementos da capa. Se houver subtítulo, utilize tamanho de fonte menor.

 

Nome do autor.

 

Impresso a 3 cm do Título do Trabalho, com letras maiúsculas, centralizado e com tamanho de fonte 16.

 

Nome do orientador.

 

Impresso a 2 cm do nome do Autor, com letras maiúsculas, centralizado e com tamanho de fonte 16.

 

Nome da cidade e o ano de defesa do trabalho, com maiúscula somente no início da palavra.

 

Medidas.

 

Margem superior: 3 cm, margem inferior: 2 cm, margem esquerda: 3 cm e margem direita: 2 cm.

 

Baseie-se pela Página Exemplo a seguir.

 

CENTRO PAULA SOUZA

 

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE TAQUARITINGA

 

TECNOLOGIA EM PRODUÇÃO INDUSTRIAL

 

 

TÍTULO

 

  

 

AUTOR

 

 

Orientador: Nome

 

 

Taquaritinga

20xx

 

  • FOLHA DE ROSTO

 

A folha de rosto segue uma disposição similar à capa. Abaixo do nome do autor, deve ser colocada uma nota explicativa referente à natureza do trabalho, o seu objeto acadêmico e o nome do orientador. O texto da nota explicativa deverá possuir tamanho de fonte 10 e ser justificado, conforme figura abaixo.

 

 

 

 

 

 

  • EPIGRAFE (opcional)

 

Epígrafe é a inscrição de uma citação ou um pensamento relacionado, direto ou indiretamente, ao tema tratado no trabalho. É transcrita sem aspas, com espaçamento simples, com a indicação da fonte, alinhada a direita, com tamanho 10. 

 

 

 

 

Tudo o que sei é que nada sei,  enquanto os                 outros acreditam saber o que não sabem.       

 

Sócrates

                                                                                                                               Tamanho da fonte: 10

 

 

 

 

  • DEDICATÓRIA

 

Dedicação do trabalho realizado a alguém, a uma empresa ou grupo de pessoas. Quando a pessoa a quem se dedica é falecida, coloca-se o termo in memorian em itálico. O texto deve ser colocado na parte inferior da página, alinhado a direita, com tamanho de fonte 10. 

 

 

 

 

Dedico,

 

Aos meus pais, que souberam  acreditar que daquele menino pobre,  poderia surgir um homem.

 

Tamanho da fonte: 10

 

 

 

  • AGRADECIMENTOS

 

Os agradecimentos são direcionados àqueles que contribuíram de maneira relevante para a elaboração do trabalho. O título, com tamanho de fonte 16, deve ser colocado a 5 cm da margem superior, centralizado. O texto com tamanho de fonte 12. Deste modo, o título de sua monografia ficará a 8 cm do início da folha. O espaçamento é simples.

 

 

 

 

AGRADECIMENTOS

 

Ao Prof. Paulo de Campos Neto, por sua competência, dedicação e disponibilidade como orientador.

Ao Prof. Fernando César de Melo, por suas oportunas e relevantes contribuições.

Aos dirigentes das empresas onde foram coletadas as informações, pela acolhida e cooperação.

Ao Tiago e Vanessa, que sabem o significado de suas vidas em minha vida e o significado deste trabalho em nossas vidas.

 

A Deus, que conhece meu coração.

 

  • SUMÁRIO

 

Segundo a ABNT, é a enumeração das principais divisões, seções e outras partes de um documento, na mesma ordem e na mesma forma gráfica em que aparecem no texto, indicando a página. O espaçamento entre as linhas é de 1,5.

O sumário deve ter alinhamento justificado, respeitando-se, do lado esquerdo, a identificação dos títulos e subtítulos, conforme o exemplo abaixo.

 

 

             SUMÁRIO                                                                                           Tamanho da fonte: 16

 

LISTA DE FIGURAS.........................................................  iv 

LISTA DE TABELAS......................................................... v

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS......................... vi

LISTA DE SIMBOLOS..................................................... vii

RESUMO........................................................................... viii 

ABSTRACT........................................................................ ix

INTRODUÇÃO.................................................................. 10 

 

1 TÍTULO DO PRIIMEIRO CAPÍTULO.......................... 11 

1.1 Subtítulo.................................................................. 13       1.1.1 Subtítulo..........................................................18

                                 1.1.2 Subtítulo......................................................... 19

2 TÍTULO DO SEGUNDO CAPÍTULO........................... 20

  • Subtítulo.................................................................. 22
  • Subtítulo.................................................................. 25

3 TÍTULO DO SEGUNDO CAPÍTULO........................... 29

  • Subtítulo.................................................................. 31
  • Subtítulo.................................................................. 34 CONCLUSÃO.................................................................... 36

ANEXOS............................................................................ 37

REFERÊNCIAS ................................................................. 40 

GLOSSÁRIO...................................................................... 42

                 

                 

 

 

Tamanho da fonte: 12

  • LISTA DE FIGURAS, TABELAS, SÍMBOLOS, ABREVIATURAS E SIGLAS

 

A(s) lista(s) deve(m) ser construída quando houver 3 (três) ou mais incidências de figuras, tabelas, símbolos ou abreviaturas, respeitando-se do lado esquerdo, a identificação dos títulos e subtítulos. O alinhamento deve ser justificado e a numeração da página é em algarismo romano, em minúsculo, fonte Times New Roman, tamanho 12. o título deve iniciar-se 1,25 cm da margem superior.

 

  • RESUMO

 

Deve ser redigido, após o término do trabalho, na terceira pessoa do singular, com verbo na voz passiva, usando espaço simples de entrelinhas e estar contido em apenas uma página. Nesse, as principais partes do trabalho devem estar ressaltadas de forma concisa e inteligível; os objetivos devem estar definidos com clareza e relevância, a metodologia sucintamente descrita e registrados os principais resultados e conclusões do estudo.

Recomenda-se não utilizar citações bibliográficas e evitar o uso de parágrafos, fórmulas, equações, etc.

O título RESUMO deve ser editado a 5 cm da margem superior, centralizado. Deste modo, o título de sua monografia ficará a 8 cm do início da folha. O espaçamento é simples do corpo do Resumo, sendo apresentado em parágrafo único. Distante 2,5 cm deve ser colocado até 5 Palavras-chave.

 

 

  

RESUMO

 

O presente trabalho estabelece as relações entre as orientações pedagógicas oficiais, contidas

na Proposta Curricular para o ensino de História – 1º grau, e a prática nas quarenta e cinco escolas estaduais da cidade de Franca. Durante um ano letivo, a pesquisadora colheu dados mediante questionários e entrevistas semi-estruturadas, observações em sala de aula, em reuniões de professores e em diferentes momentos da vida escolar. Foram também consultados documentos oficiais da Secretaria da Educação, planejamento de professores, cadernos, trabalhos e avaliações dos alunos. As conclusões básicas a que se chegou, gravitam em torno de dois pólos complementares: os professores informantes, em sua ampla maioria, demonstraram um conhecimento escasso, quando não nulo, dos fundamentos historiográficos e pedagógicos sobre os quais a Proposta Curricular de História se alicerça e, como decorrência, a prática desses professores, também majoritariamente, afasta-se das orientações curriculares em vigor, para o ensino de História. Foi possível constatar que questões de diversas ordens estão presentes na origem e agravamento do quadro que a pesquisa delineou. Entre outras: ausência de um programa de capacitação sistemático e consistente, carga horária excessiva de trabalho, carência de formação, inadequação dos livros didáticos.

 

 

Palavras-Chaves: Chave1; Chave2; Chave3; Chave4; Chave5.

 

  • ABSTRACT

 

O abstract é a tradução para o inglês do resumo em português, respeitando a gramática da língua inglesa. Seguindo o mesmo modelo de corpo de texto do Resumo.

 

 

ELEMENTOS TEXTUAIS

 

Os elementos textuais constituem o núcleo do trabalho, compreendendo: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. Estas partes estão intimamente relacionadas dentro de uma estrutura lógica e harmônica, com características próprias. 

A página onde se inicia o capítulo não deve ser numerada, embora seja contada. Os títulos de cada seção devem ser editados em letras maiúsculas, em torno de 5 cm de distância da margem superior alinhado à esquerda. Cada capítulo deve ser iniciado em uma nova página, relativamente ao anterior. Não se deve mudar de página quando se tratar de subtítulos. Estes devem ser editados em letras minúsculas, com as iniciais em maiúsculas.

 

OBS: Todas as palavras estrangeiras devem ser escritas em itálico.

 

 

Figuras e Ilustrações

 

As ilustrações, tabelas e quadros são elementos utilizados quando necessários à complementação e melhor visualização do texto. Devem aparecer o mais perto possível do lugar em que são mencionados no texto.

Desenhos, mapas, fotografias, são consideradas como ilustrações e aparecem sempre designadas como FIGURAS, numeradas em algarismos arábicos, de modo seqüencial único em todo corpo do texto.

As ilustrações (com exceção de tabelas, quadros e gráficos) são designadas e mencionadas no texto, sempre como “figuras”. Sua indicação pode integrar o texto, ou localizar-se entre parênteses no final da frase, conforme os exemplo a seguir:

 

A FIG. 18 mostra o comportamento do consumo de oxigênio durante os exercícios realizados durante o teste.

Durante os primeiros trinta segundos após a HV, ocorreu hiperpnéia involuntária em todas as diferentes durações de HV (FIG. 11).

 

O título da ilustração deve ser breve, porém explicativo, editado abaixo da ilustração e na mesma margem desta. Deve estar em letras minúsculas, exceto a inicial da frase e dos nomes próprios, após a palavra “FIGURA” e dela separado por hífen em letra tamanho 10. Deve-se evitar a continuação da descrição da fonte em página seguinte à da ilustração. Na linha subseqüente deve ser informado a Fonte, ou seja, a origem da figura seguindo o modo de Citações, exemplo (b). (descrito a seguir), ambos com espacejamento simples.

Caso a ilustração seja um material reproduzido, é imprescindível a indicação da fonte responsável logo abaixo da figura.

 

 

FIGURA 1 - Alunos do fundamental desenvolvendo homepages FONTE: Arquivo da Instituição.

 

Gráficos

 

Os gráficos são desenhos constituídos de traços e pontos, numerados com algarismos arábicos. Seu título é precedido da palavra GRÁFICO em letras maiúsculas. A citação no texto será pela indicação “GRAF.” acompanhada do número de ordem a que se refere. As orientações relativas às figuras também se aplicam aos gráficos.

  

  

Tabelas

 

As tabelas são confeccionadas com o objetivo de apresentar resultados numéricos e valores comparativos, principalmente quando em grande quantidade. Relacionam-se as tabelas em lista própria, após o sumário, incluindo-se aquelas que forem apresentadas como anexos.

As tabelas devem ser dotadas de um título claro e conciso localizado acima delas, usando letra tamanho 12 e fonte ao final em letra tamanho 10. São numeradas seqüencialmente em todo o trabalho, com algarismos arábicos.

A disposição dos dados numa tabela deve permitir a comparação e ressaltar as relações existentes, destacando o que se pretende demonstrar. O espacejamento é simples.

 

Na construção de tabelas, usam-se os seguintes traços:

  • Traço duplo na horizontal, limitando a tabela;
  • Traço simples na vertical e horizontal para fazer o cabeçalho;
  • No caso de uma linha representar uma soma ou total deverá colocada em negrito.

 

No texto, a referência se fará pela indicação “TAB.” acompanhada do número de ordem na forma direta ou em parênteses no final da frase.

Para as tabelas apresentadas em anexo, acrescentar essa informação, conforme o exemplo: (TAB. 20, ANEXO A). Não se usa plural na abreviatura de tabela: “TAB. 5 e 6”.

 

TABELA 1 - Relação: estatura X peso (meninos de 13 anos)

Peso (Kg)

Estatura (cm)

 

35

38

45

52

50

38

30

 

128

140

140

150

130

110

140

FONTE: DUARTE, 1985. p. 19.

 

Quadros

As normas para Quadros são as mesmas de Tabela. A diferença entre quadro e tabela é que: a tabela é mais simples, constando apenas descrição de dados, enquanto que o quadro é mais complexo, onde é inserido um estudo mais aprofundado, como uma análise comparativa.

Exemplo: O QUADRO 4 apresenta a comparação de elementos.

QUADRO 4 – Elementos

Elementos 

 

Elementos

Descrição

Conteúdo informacional

Objetividade 

A linguagem objetiva pode ajudar os.

Navegabilidade 

Responsável por fazer com que o usuário chegue mais .

Visibilidade das informações

Preocupa-se em organizar as informações.

Usabilidade do site

A usabilidade deve se preocupar principalmente com uma.

Tipos de documentos

Textos

Os documentos podem possuir vários formatos.

Imagens

Estáticas

Imagens que não possuem movimentos.

Dinâmicas

Animação

Imagens que possuem animação.

Vídeos

Imagens que possuem animação em vídeo.

Sons 

Arquivos de sons.

 

Citações

 

Um aspecto de fundamental importância a ser considerado na redação da monografia e outros trabalhos científicos, refere-se ao uso de citações.

 

Pesquisar exige que se busque o que foi dito sobre o assunto, implicando na consulta da documentação existente sobre o tema. E, por vezes, para apoiar ou discutir idéias por nós desenvolvidas, lançamos mão de citações, feitas no texto ou em notas de rodapé (Universidade de São Paulo, 1997).

 

As citações, quando selecionadas adequadamente, isto é, quando relevantes para o assunto e relacionadas diretamente com o texto, têm o poder de enriquecer o trabalho.

Entretanto, não se deve perder de vista que um trabalho científico é fruto de uma pesquisa e não simples cópia de partes de livros, revistas, e outros. A honestidade intelectual veta, expressamente, qualquer cópia indevida. Portanto, a fonte dos trechos transcritos de publicações consultadas ou a síntese das afirmações feitas pelo autor, deve ser devidamente citada no corpo do trabalho e suas referências bibliográficas, obrigatoriamente, relacionadas na bibliografia da monografia apresentada.

As citações podem ser feitas de diferentes maneiras, conforme a linha adotada pela Instituição onde o trabalho será apresentado. Por exemplo: citações por número, citações por sobrenome e data no corpo do texto, citações em nota de rodapé. No entanto, a partir de uma escolha prévia, deve-se usar um único sistema para indicá-las.

Por apresentarem vantagens tanto para o leitor quanto para o autor, recomenda-se o uso de citações no corpo do texto por sobrenome do autor e data de publicação da obra pesquisada. Estes dados remetem à referência completa da fonte consultada, que figura no final do trabalho, como nome completo do autor, título da obra, edição, local, editora e ano.

O sistema de citação no corpo do texto permite a informação imediata sobre a origem das idéias expostas e evita entraves de leitura na medida em que o leitor não precisa ir buscar, no final da página ou do capítulo, a nota correspondente à citação.

 

As citações de um trabalho científico podem ser conceituais (síntese de idéias) e textuais (diretas).

 

A citação conceitual ou indireta reproduz idéias da fonte consultada sem, contudo, transcrever o texto literalmente. É preciso ter o cuidado para não alterar o pensamento ou as idéias do autor. Esse tipo de citação pode ser feito de duas maneiras:

 

  1. Segundo Thiollent (1984), não se desconsidera a contribuição de outros procedimentos de pesquisa e análise de dados, pelo contrário, assinala-se que a utilização simultânea de diferentes abordagens é, em muitos casos, não só cabível, mas desejável.

 

  1. Não se desconsidera a contribuição de outros procedimentos de pesquisa e análise de dados, pelo contrário, assinala-se que a utilização simultânea de diferentes abordagens é, em muitos casos, não só cabível, mas desejável (Thiollent, 1984).

 

Quando a obra tiver dois autores, indicam-se ambos. Quando a obra tiver mais de dois autores, indica-se o primeiro seguido da expressão et al.

 

Já as citações textuais são transcrições literais das palavras do autor, respeitando todas as características formais concernentes à redação, ortografia e pontuação. Usam-se aspas ou destaque tipográfico, geralmente em itálico, ao iniciar e ao finalizar as transcrições. Antes de colocar o ponto final, abrir parênteses, escrever o sobrenome do autor, ano da publicação e número da página.

 

A citação pode ser breve ou longa. Entende-se por citações textuais breves, aquelas de até três linhas, transcritas no corpo do texto, grafadas em itálico ou entre aspas. No final, entre parênteses, deve constar a indicação da fonte ou documento de onde foram retiradas.

 

Exemplo:

 

As maiores deficiências nos resultados de uma pesquisa podem derivar de um embasamento teórico pobre para explicar, compreender os fatos que se investigam (Triviños, 1987:99).

 

Citação Textual Longa: citação literal com mais de três linhas. É transcrita em parágrafo próprio, afastada da margem esquerda (2 cm aproximadamente), utilizando-se espaços simples de entrelinhas.

 

Exemplo:

 

A obtenção do material pode ser feita por empréstimo ou por consulta privativa. A maioria das bibliotecas dispõe de certo número de títulos que podem ser retirados e de outros que só podem ser consultados no local. Quando a biblioteca é dotada de sistema de reprodução (xerox, microfilme, etc.), cópias do material podem ser obtidas imediatamente a preços reduzidos. Claro que também é possível adquirir certos livros e revistas em livrarias. Isto pode ser feito quando a obra não é muito cara ou é de interesse potencial para trabalhos futuros. Todavia, quando a pesquisa se refere a um campo bastante especializado, é pouco provável que as obras sejam encontradas em livrarias (Gil, 1991:66).

 

 

CONCLUSÃO

 

A Conclusão representa a síntese para a qual o trabalho se encaminha; constitui o fecho do trabalho, retomando a introdução, reafirmando a idéia principal discutida no desenvolvimento do texto, apresentando a avaliação do trabalho realizado, externando com mais evidência as opiniões do autor, suas críticas, sugestões e contribuições ao assunto abordado.

 

O título CONCLUSÃO, com tamanho 16, deve ser editado a 5 cm da margem superior, centralizado. O corpo do texto pertinente a conclusão deve iniciar-se a 2,0 cm do título em espacejamento 1,5 linhas em texto justificado.

 

         

                                                     CONCLUSÃO

  Conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusãconclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão o conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  concconclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão lusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão  conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão conclusão. 

          

 

ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

 

  • REFERÊNCIAS

 

Nas Normas anteriores a grafia para este tópico era “REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS” e representa a lista de obras (livros, artigos, e outros) que foram explicitamente citadas e, portando, usadas durante o trabalho, no próprio texto. Essa lista deve ser apresentada após a conclusão da monografia, segundo as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (NBR 6023), estando em ordem alfabética. NÃO deverá ser dividida por tipos. (Livros, revistas, Internet e outros).

 

 

  • ANEXOS

 

Materiais complementares ao texto, devendo ser incluído somente quando imprescindível à sua compreensão e/ou comprovação devendo ser apresentados depois da bibliografia.

 

Usar de preferência uma folha em branco, com o cabeçalho ANEXO ou ANEXOS centrado no corpo da página, como divisória. Em seguida, virão os anexos, devidamente ordenados e titulados na mesma ordem em que foram mencionados no texto (Müller e Cornelsen, 1998:59).

 

Conforme explica a NBR 10719 (ABNT, 1992), os anexos são partes extensivas ao texto, destacados deste para evitar descontinuidade na seqüência lógica dos capítulos. Quando utilizados, devem ser citados no texto entre parênteses.

O título ANEXO deve ser numerado com números arábicos (ANEXO 1, ANEXO 2, ...) com letras maiúsculas, alinhados à esquerda. A página inicial do ANEXO não deve ser numerada, embora seja contada.

 

 

NORMATIZAÇÃO DAS REFERÊNCIAS

 

Segundo a ABNT, referência é o conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de um documento, que permite sua identificação individual (ABNT, NBR 6023, 2000:2).

 

As referências bibliográficas devem ser descritas em ordem alfabética. A seguir, serão apresentados alguns exemplos de referência bibliográfica de livros, teses, dissertações de mestrado, revistas, artigos de revistas, jornais, e outros.

O título REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, com tamanho 16, deve ser editado a 5 cm da margem superior, centralizado.

 

 

  • Livros
  • Com um só autor

 

Os elementos essenciais são: autor(es), título, subtítulo (se houver), edição local, editora e data de publicação.

 

 

GUERRINI, D.P. Instalações elétricas prediais. São Paulo: Érica, 1990.

 

DI BERNARDO, L. Algas e suas influências na qualidade das águas e nas tecnologias de tratamento. Rio de janeiro: ABES, 1995.

 

  • Com dois autores

 

BRAILE, P.M.; CAVALCANTI, J.E.W.A. Manual de águas residuárias. São Paulo: CETESB, 1993.

 

CERVO, A.L.; BERVIAN, R.A. Metodologia Científica. São Paulo: McGrawHill do Brasil, 1983.

 

  • Com três autores

 

MARTINELLI, D.A.O.; MONTANARI, I.; SAVASSI, W. Placas elásticas: equações gerais e placas retangulares. São Carlos: EESC, 1986.

 

THORNTON, K,W.; KIMMEL,B.L; PAINE,F.E. Reservoir limnology: ecological perspectives. New York: John Wiley, 1990.

 

 

  • Com mais de três autores

 

COSTA, C.A.R. et al. Noções básicas de radioproteção. São Paulo: IPENCNEN, 1986.

 

  • Capítulos de livros

 

MARTINS, J. A pesquisa qualitativa. In: FAZENDA, I. A Metodologia da pesquisa educacional. 3. ed. São Paulo: Cortez, 1992. Cap. 4, p.47-58.

 

 

  • Obras sem autor declarado

 

A BIBLIA de Jerusalém. São Paulo: Paulinas, 1991.

 

Publicações seriadas: revistas, jornais, etc.

 

O título é transcrito em caixa alta, seguido do local de publicação, editora, data inicial e final da coleção, quando se tratar de publicação encerrada. Quando o periódico estiver em curso de publicação, indicar o ano de início, seguido de hífen, um espaço, ponto final e a periodicidade.

 

ANUÁRO INTERNACIONAL. São Paulo: AGEV, 1968 – 1978.

 

CADERNOS DE PESQUISA. São Paulo: Fundação Getúlio Vargas, 1988 - . Bimestral.

 

GLOBO RURAL. São Paulo: Rio Gráfica, 1985 - Mensal.

 

  • Artigos de revistas

 

NADAI, E. A escola pública contemporânea: propostas curriculares de história. Revista Brasileira de História. São Paulo, v.6, n.11, p.99-116, fev. 1998.

 

TOLEDO, R. A esperança. Veja. São Paulo: Abril, n.1298, p.40-50, 28 jul. 1993.

 

 

  • Jornais considerados no todo

 

FOLHA DE SÃO PAULO. São Paulo, 23 mar. 1999.

 

  • Artigos de jornal

 

REALE, M. Sentido da vida. O Estado de São Paulo. São Paulo, 16 out. 1999. Caderno A, p.2.

 

VILLAÇA, A.C. Deus é relação de amor. Minas Gerais, Belo Horizonte, 17 set. 1988. Suplemento literário, v.22, n.2206, p.8-11.

 

  • Anais, congressos, simpósios e encontros

 

 

  • Considerados no todo

 

CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA MECÂNICA, 12., Brasília.

Anais... Brasília: ABCM, 1993. 650p.

 

CONGRESSO ESTADUAL PAULISTA SOBRE A FORMAÇÃO DE EDUCADORES, 1., 1990, Águas de São Pedro. Anais... Botucatu: UNESP, 1991. 135p.

 

  • Dissertações e teses

 

PETRUCI, M.G.R.M. Fatores que atuam na escolha de métodos e técnicas de ensino. 1980. 191f. Dissertação (Mestrado em educação) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, 1980.

 

PETRUCI, M.G.R.M. A prática pedagógica do professor da 4a. série do primeiro grau: um estudo nas escolas estaduais de Franca. 1996. 205f. Tese (Doutorado em Psicologia Educacional) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, 1996.

 

 

  • Trabalho de aluno

 

COSTA, A.H. Dislexia. Ribeirão Preto – SP, 1998. 45 f. Monografia (Especialização). Faculdade de Educação São Jorge, Ribeirão Preto, 1998.

 

 

  • Entrevista (se autorizado pelo entrevistado)

 

SEBASTIANI, J. Depoimento sobre o papel do educador. Nuporanga-SP, 1999. 1 fita cassete (60 min), estéreo. Entrevista concedida a Maria José da Silva.

 

  • Documentos em meio eletrônico

 

Quando se tratar de obras consultadas online são essenciais as informações sobre o endereço eletrônico, apresentado entre os sinais < >, precedido da expressão “disponível em:” e a data de acesso ao documento, precedida da expressão “Acesso em.”

 

 

  • Enciclopédia

 

KELSEN, J.; GUITRE, F. Enciclopédia da saúde digital 2000. Direção de Gustavo Cristiano. Rio de Janeiro: Abril, 2000. 1 CD-ROM, Produzido por Grupo Abril vídeo.

 

  • Verbete de dicionário

 

FILOSOFIA. In: DICIONÁRIO da língua portuguesa. Lisboa: Priberam informática, 1999. Disponível em <http://www.priberam.pt/dlDLPO>. Acesso em: 9 jun. 1999.

 

 

  • Artigo, matéria, reportagem

 

MIRUZZI, S.L. A matemática no ensino médio. .Net, São Paulo, dez. 2000.

Disponível em: <http://www.spnet.com.br/text/mat.htm>. Acesso em: 13 jun. 2000.

 

SILVA, I.G. Pena de morte para o nascituro. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 19 set. 1998. Disponível em:

<http://www.providafamilia.org.pena_de_morte_nascituro.htm>. Acesso em: 19 set. 1998.

 

  • Congresso científico

 

CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, 1., 1999, Ribeirão Preto. Anais eletrônicos... Ribeirão Preto: USP. Disponível em: <http://www.usp.br>. Acesso em 12 fev. 2000.

 

  • Trabalho apresentado em congresso

 

SANTOS, J.K.; MARION, L. O futuro profissional da informação. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, 1., 1999, Ribeirão Preto. Anais eletrônicos... Ribeirão Preto: USP. Disponível em: <http://www.usp.br>. Acesso em 12 fev. 2000.

 

 

  • Correio eletrônico

 

As mensagens de correio eletrônico só devem ser referenciadas quando não se dispuser de nenhuma outra fonte de pesquisa para consultar o tema em estudo. Por terem caráter informal, interpessoal e efêmero, não são recomendáveis como fonte científica.

 

COSTA, I.A. Relação de livros sobre o tema da monografia. [Mensagem pessoal]. Mensagem recebida por <asantos@bol.com.br> em 25 de março de 1999.

 

 

  • Arquivo em disquete, cd-rom e software

 

ATLAS GEOGRÁFICO. São Paulo: Estadão Multimídia, 1998. 2 disquetes, 3 ¼  pol. Windows 3.1.

 

ENCICLOPÉDIA DA NATUREZA. São Paulo: Globo Multimídia, 1999. 1 CDROM. Windows 95.

 

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Sistema Integrado de Bibliotecas. Comissão de Estudos sobre Comutação Bibliográfica. Programa SISCOMUT: programa automatizado para controle de atendimento da comutação bibliográfica Software. São Paulo: SIBI/USP, 1994. Conjunto de programas. 1 CD-ROM.

 

OBS: As referências bibliográficas devem ser relacionadas em ordem alfabética, e NÃO devem ser divididas por tipos de documentos (livros, periódicos, dissertações, etc.).

 

 

GLOSSÁRIO (opcional)

 

O glossário é composto pela relação de todas as palavras do trabalho que merecem alguma explicação mais detalhada. As palavras devem ser colocadas em ordem alfabética, justificado, com o mesmo tamanho de fonte do texto do trabalho. O título deve estar em negrito, tamanho 16 e alinhado a esquerda. Veja o modelo abaixo:

 

 

GLOSSÁRIO

 

Digital: Método de representar sinais como uma série de números binários.

 

ISP (Internet Service Provider): Empresa que presta serviço de conexão à

Internet, tornando possível o acesso através de uma ligação telefônica (conexão discada), geralmente local ou por linhas especiais, ligadas 24 horas por dia (conexão dedicada).

 

Online: Qualquer atividade executada enquanto o seu computador estiver conectado a um outro computador ou rede.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

ASSOCIAÇÃO Brasileira de Normas Técnicas. Informação e documentação: referências, elaboração. Rio de Janeiro: ABNT, 2000.

 

COSTA, A.F. Guia para elaboração de relatórios de pesquisa: monografias. Rio de Janeiro: UNITEC, 1993.

 

FRANÇA, J.L. Manual para normalização de publicações técnico-científicas. Belo Horizonte: UFMG, 2001.

 

 

ORIENTAÇÕES PARA A ENTREGA DA MONOGRAFIA

 

Após a defesa da monografia, o aluno deverá verificar com os componentes da Banca se há ajustes a serem feitos. Se houver, o(a) aluno(a) deverá retirar junto aos docentes, as cópias de monografias que constam os pedidos de alteração.

 

O aluno terá até 3 dias para realizar os devidos acertos e então providenciar:

 

v  01 cópia da monografia impressa em modo econômico, colocandoa dentro de um envelope de plástico (por ex.: iguais as de pasta de música). Então deverá vir até a Coordenação (pessoalmente) para preencher requerimento para a última fase do processo de avaliação da monografia.

 

Ou seja, deverá o Aluno CORRIGIR sua monografia dentro do mesmo semestre letivo e então apresentar as Correções e Alterações.

 

Após 07 (sete) dias, o(a) aluno(a) deverá entrar em contato com a Coordenação para tomar ciência do andamento do processo de avaliação de seu trabalho monográfico.

 

Se a monografia for indeferida (reprovada) por algum problema de formatação ou conteúdo, o(a) aluno(a) deverá retirar a monografia para realizar novas correções; tendo 2 dias para providenciar e acertar as pendências, devolvendo-as novamente à Coordenação. Deverá estar a disposição dos alunos computadores e uma infra-estrutura para facilitar estas etapas dentro da FATEC-TQ.

 

Após 07 (sete) dias, o(a) aluno(a) deverá entrar em contato novamente com a Coordenação para tomar ciência do andamento do processo de avaliação de seu trabalho monográfico. A monografia deverá estar disponível em capa-dura dentro do prazo estabelecido no início deste Manual.

 

Quando a monografia for deferida (aprovada) o(a) aluno(a) deverá vir retirar sua monografia na Coordenação para providenciar a capa-dura + CD.

 

O aluno tem prazo de até 20 (vinte) dias contar da data que efetuou a defesa em Banca para providenciar a Encadernação em capa-dura de seu trabalho monográfico + 01 CD contendo toda a monografia digitalizada. A disciplina é semestral.

 

Além da monografia + CD o(a) aluno(a) deverá trazer o REQUERIMENTO DE APROVAÇÃO da avaliação do trabalho, para que a Coordenação possa aceitar seu trabalho monográfico em capa-dura. (esse requerimento é o mesmo documento que o(a) aluno(a) assinou quando deu entrada na avaliação da monografia).

 

OBSERVAÇÕES

 

OBS 1: O CD deve vir etiquetado com etiqueta própria para mídia. Nessa etiqueta deve constar a mesma informação da capa da monografia, estando na mesma ordem e letra em tam. 8. Além disso, o(a) aluno(a) deverá colocar o CD dentro de uma caixinha, fazendo um encarte para identificação. Esse encarte deverá ter as mesmas informações da capa da monografia e na mesma ordem de informações e letra em tam. 10.

 

OBS 2: A FATEC faz o serviço de encadernação da monografia. O custo deve ser verificado junto a Secretaria Geral.

 

 

OBS 3: Este texto foi editado em tamanho 14 apenas para destaque textual.

 

topo